Quando Desistir de um Dependente Químico?

Oii Lindonas, tudo bem com vocês?

Gente, sem sombra de dúvida esta é a pergunta que eu mais recebo por e-maill:

“Quando desistir de um dependente químico?

Ter um relacionamento com um dependente químico é um desafio e tanto, o medo está sempre presente na vida do casal, o medo da recaída, medo do uso, medo da overdose, medo do ruim e do mal que aparecem junto com a droga!

Serenidade, sabedoria e paciência é algo que precisam estar sempre ao nosso lado.

As vezes confesso que eu me sinto muito cansada, recaídas após recaídas me fazem repensar se um dia isso tudo irá acabar. O que nos resta é termos ao nosso lado sempre o pensamento positivo, pois é o que nos mantém em pé, porém sabemos que infelizmente o final feliz não chega para todos.

Talvez para permanecer nesse relacionamento, seja necessário abrir mão de alguns hábitos, é o que eu tenho feito. Eu sempre gostei muito de ir em churrascos, bares, baladas, festas em gerais, porém entendo que estes ambientes fazem muito mal ao meu esposo, sei que o álcool é o desinibidor para muitos adictos, é a brecha para a recaída. Entendo que para sua recuperação velhos hábitos precisam ser abandonados.

 

É hora de se separar?

O termino de todo relacionamento é algo muito dolorido, é natural sentir esse medo. A incerteza do que nos espera lá na frente nos apavora.

Os questionamento são sempre os mesmos:

  • Será que estou fazendo a coisa certa?
  • Será que ainda vale a pena lutar?
  • Será que ainda temos coisas boas que são suficientes para levar a diante?
  • Será que vou conhecer outra pessoa que me fará transbordar de alegria ?
  • E se depois eu me arrepender?

A verdade é que apenas teremos estas resposta se nos disponibilizarmos a tentar, de resto sempre serão hipóteses. Por mais que procuramos conselhos, a resposta sempre estará dentro de nós, dentro do nosso coração, a verdade é que nós sabemos quando não dá mais, sabemos quando não temos mais forças ou quando não queremos lutar mais.

Permanecer ou não em um relacionamento com um adicto será sempre uma escolha nossa!

Particularmente gosto muito de fazer uma balança, com o lado bom e o ruim do meu relacionamento, as vezes essa balança pesa mais para o lado BOM as vezes ela equilibra.. Se um dia eu notar que essa balança tem pesado mais para o lado ruim, sem dúvida vou reavaliar algumas questões e tomar algumas providencias.

Relacionamento perfeito não existe, talvez hoje você namore um adicto, amanhã um ciumento descontrolado, depois pode ser uma pessoa que não saia com você e que te deixe sempre sozinha, enfim.. Nunca será perfeito, sempre terá algumas falhas, cabe a você decidir se vale ou não a pena. É um escolha nossa!

Não estou dizendo que relacionamentos serão sempre ruins, apenas tentando deixar claro que não existe príncipe encantado e uma vida feliz é feita de momentos, como um copo de aguá que você saboreia de gole em gole e não tomando inteiro de uma única vez.

São os momentos que fazem tudo valer a pena. Então olhe para você, olhe para seu relacionamento, pense nas coisas boas e ruins, tente achar um equilíbrio.

Essa resposta que você tanto busca, está dentro do seu coração. Ouça ele e seja livre, seja feliz, MAS faça uma escolha. Se for para ficar, então faça VALER A PENA!

E não se esqueça, um relacionamento é feito por dois, ambos precisam querer e desejar estar junto, ambos precisam se dedicar, ambos precisam se esforçar, a sua parte é 50% e você nunca poderá fazer 100%. Assumir o papel de vítima também não irá ajudar.

Se você tem feito esse questionamento a si mesma, é hora de fazer uma reforma emocional, ser racional olhar para si e idealizar seu projeto de vida, jamais esquecer que somos seres humanos e também capazes de cometer erros até mais imperdoáveis, olhar para si e saber identificar a diferença entre amor e dó.

Manter um relacionamento com um adicto por dó, é algo muito triste para os dois, pois ambos estão perdendo tempo em um relacionamento sem futuro.

Jamais vou incentiva-las a permanecer ao lado do Adicto, eu sei muito bem como é dolorido, assim como você também jamais ouvirá da minha boca que a separação é o caminho. Essa escolha, apenas VOCÊ pode tomar!

** Lembre-se sempre: A doença dele NÃO é culpa sua! 

Por mais duro que isso possa aparecer, nunca se esqueça ele pode ter uma overdose com você ao lado dele ou separados. Não se coloque em segundo lugar, jamais deixe de se amar, jamais se culpe pela doença do dependente químico.

Você está fazendo o seu melhor, pode até não ser como ele desejaria receber, mais é o SEU MELHOR! 

Separar ou não: Essa resposta está dentro de você, olha para si com carinho que você irá descobrir.

Um grande abraço.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *